Aspeto Quadratura em T, Astrologia


Quadratura em T, Aspeto composto no Mapa Astrológico

Quadratura em T – 90º + 90º + 180º  (2 quadraturas e uma oposição)

Para além dos aspetos Astrológicos simples mais conhecidos e considerados, existem outros aspetos astrológicos de maior grau de dificuldade de leitura e também de vivenciar, que podem ser melhor entendidos quando seguimos as orientações que se seguem.

A Quadratura em T, é um Aspeto Astrológico no mapa natal, que envolve no mínimo 3 planetas (se houver conjunções nesses ângulos a quadratura em T pode envolver mais do que 3 planetas).

Os planetas que formam a Quadratura em T, situam-se geralmente no mesmo modo/modalidade (Qualidade).

No aspeto astrológico composto, quadratura em T, toda a pressão desta ligação entre planetas é exercida sobre o planeta que recebe as 2 quadraturas dos outros 2 planetas envolvidos na quadratura em T, chamado o paneta Apex .  O planeta Apex é designado como o planeta “foco”, e geralmente pode-se tornar uma

Por outro lado, as quadraturas em T, têm um planeta de foco embutido, o qual a Grande Cruz não tem. O planeta focal ou o Apex pode muitas vezes se tornar dinâmico e um fator motivador importante para o indivíduo.

Na quadratura em T, o planeta Apex (o que recebe as 2 quadraturas) é designado como ponto focal, o planeta que transmite os impulsos, a motivação e onde é exercida a pressão mais desafiadora deste aspeto astrológico.

As quadraturas são aspetos do impulso, criando a pressão no planeta apex sob uma determinada pressão, impulsionando-o para a ação e reação, quando o gatilho deste aspeto é ativado.

Como tirar o máximo partido da energia do planeta Focal – Apex

A energia de uma quadratura em T é um pouco mais instável (toda a pressão é exercida sobre um planeta) do que o aspeto composto Grande Cruz – 90º + 90º + 90º + 90º + 180º + 180º (4 Quadraturas e 2 oposições).

A melhor forma de conseguir integrar estas energias, é tentar incorporar a energia como sendo oposta. Aprendendo a reconhecer e a gerir as energias, tirando o máximo de partido delas, colocando-as a seu favor, em vez de ser escravo delas por impulso e reação, libertando assim a pressão exercida sobre o planeta focal.

A chave para utilizar uma Quadratura em T, é avançar, tornar-se proativo com o planeta Apex, gerindo, simplificando e minimizando os sentimentos que podem resultar quando o aspeto quadratura em T é ativado por um gatilho ou âncora.

Através do Mindfulness (auto-observação consciente) é possível ir fazendo um reconhecimento do padrão envolvido, percebendo que a energia oposta está em falta. Esta tomada de consciência ira funcionar como um impulso estabilizador no processo envolvido, optando por escolher agir em vez de reagir.

Considerando os trâsitos astrológicos, é importante entender que, quando o planeta Apex é desafiado por um planeta em trânsito, que passe pelo polo oposto do Apex, formando uma pseudo Cruz Grande, formam-se as condições para que a pessoa tenha a oportunidade de liberar a energia produtiva na Quadratura em T, trazendo à consciência a necessidade de equilíbrio da energia ao planeta de Apex, ao interagir com os 2 planetas que formam quadratura com o Planeta Apex.

Pontos chave complementares para entender uma Quadratura em T

Para avaliar adequadamente as necessidades da Quadratura em T, é essencial considerar o elemento do signo onde se situa o planeta Apex.

O elemento dá a orientação que permite compreender a natureza da ação que Quadratura em T provavelmente produzirá:

  • Fogo – espírito , Entusiasmo, identidade;
  • Terra – prático, tangível, concreto;
  • Ar – intelecto, mente, social;
  • Água – perceptiva, emocional .

Avaliando as casas astrológicas onde os planetas estão posicionados, dão-nos indicações sobre as áreas da vida onde a pressão é, supostamente,  mais exercida e mais susceptível de ser sentida como um desafio.

Quadratura em T nas Modalidades (Qualidades)

A cada Elemento (ou energia base) pode ser atribuído um tipo de movimento, que em Astrologia se denominam de Qualidades ou Modalidades.

Existem três tipos de movimento, modalidades ou qualidades – Cardeal, Fixo e Mutável.

Quadratura em T – CARDEAL

Centra-se na identidade do indivíduo. O signo do Planeta Apex será zero em onde a integração do ponto focal será:

  • Carneiro/Aries – identidade de auto-afirmação
  • Caranguejo/Câncer – identidade através de emoções
  • Balança/Libra – identidade através de ligações inter-pessoais
  • Capricórnio – identidade através de realizações

Os planetas em singos Cardeais sentem a necessidade de agir impulsivamente, a paciência não é de todo uma orientação base. Uma Quadratura em T Cardeal tende a ser a mais ativa das Quadraturas em T, embora não seja o mais a mais produtiva.

O maior desafio é conseguir trabalhar com estas 3 energias em sintonia e ao mesmo tempo. A natureza deste aspeto é que cada um puxe para o seu lado, que cada energia faça sua própria coisa, criando conflitos, e que as ações fiquem desajustadas e incongruentes, e se torne este o foco principal.

É importante ter consciência de que estar ciente do “espaço vazio” oposto ao planeta Apex pode dar a orientação individual para uma Quadratura em T. Quando todos os planetas estão focados na mesma atividade orientada a tarefas, avançar torna-se muito mais fácil. A tarefa difícil será aprender como reunir essas três energias díspares.

Quadratura em T – FIXA

O planeta Apex de uma Quadratura em T Fixa transparece onde o indivíduo é mais inflexível. O signo oposto do planeta Apex, embora ainda seja um signo Fixo, pode ajudar a forçar o indivíduo a assumir/buscar um compromisso.

O signo do Planeta Apex guiará o indivíduo com base no ponto focal

  • Touro – valor do self e do domínio,
  • Leão – valor da criatividade e espírito,
  • Escorpião – valor através da vulnerabilidade e confiança,
  • Aquaro – valor através da humanidade e da fraternidade

Geralmente envolverá outra pessoa tocando nas necessidades do indivíduo durante um aspeto de trânsito oposto que criará bastante desconforto ou choque para fazer com que o indivíduo alcance esse compromisso

Com uma Quadratura em T fixa, devido à resistência/rigidez e inflexibilidade, o compromisso entre os dois polos só pode ser alcançado após um confronto muito forte. É necessário lembrar que os signos fixos, estão focados em manter a estabilidade, e são avessos às mudanças, que os fazem sair da zona de conforto (manter estável e em permanência o que é) e assim perder a auto-estima devido às perdas a que atribuem o seu senso de valor.

A Quadratura em T fixa que aprende a incorporar a flexibilidade no processo de tomada de consciênci e decisão, depois de um forte embate e posteriormente recebe as melhores recompensas.

Quadratura em T – MUTÁVEL

O fator mais difícil para uma Quadratura em T Mutável, é foco e consistência, visto que a sua natureza é mais a adaptabilidade e a capacidade de encaixe no que já existe. Os três planetas são aproveitados para os conceitos de cura e raciocínio, no entanto, o raciocínio e a natureza protetora pode ser evitar o confronto.

O signo do Planeta Apex fornece a orientação através das necessidades do ponto focal

  • Gémeos – integração de pensamentos e sentimentos
  • Virgem – integração de conceitos organizados e cura
  • Sagitário – integração da diversidade e sabedoria
  • Pisces – integração da compaixão e do espírito

 

Numa Quadratura em T mutável, o planeta Apex, tem mais tendência à dispersão,  desenquadramento e desarticulação quando é desafiado. É diferente da Quadratura em T Fixa, os aspetos de oposição são menos agressivos ou conflituosos, uma vez que a natureza do signo mutável é a de se adaptar. A chave para trabalhar com a energia oposta é reconhecer a tendência das questões e manter a direção que o planeta Apex, precisa para realizar a tarefa ou para chegar a uma decisão. Evite a tendência de se desligar do desejo de racionalizar o problema.

Bookmark the permalink.

Comments are closed